domingo, 19 de outubro de 2008

Crise?

Na televisão, na rádio, nos jornais, nas revistas... Não se fala de outra coisa.
Já cansa, estou de acordo.

Enquanto o mundo inteiro se preocupa, gosto de ter oportunidade de ler as mais diferentes experiências de preocupação, face ao cenário de crise. Gostei desta especialmente.

Dias depois do Governo dos Estados Unidos salvar a AIG (American International Group), uma das maiores seguradoras do mundo com a qual já tive oportunidade de colaborar num incentivo ainda neste Verão, a empresa ofereceu uma humilde e singela semaninha de férias aos seus distribuidores e empregados no St. Regis Resort, em Monarch Beach, na Califórnia. Uma noite neste resort custa, só para terem uma idéia, cerca de 800€. Os hóspedes, confortavelmente instalados em suítes, tiveram direito a baquetes, massagens, tratamentos estéticos e partidas de golfe.

É justo, quer dizer... Ir para um resort destes e não usufruir das regalias! Ora essa! Também não vamos ser picuínhas, não é?

Afinal, também só foram gastos 300 mil euros com isto... Interessa lá agora que uma semana antes a AIG estivesse à beira do colapso financeiro e que, para evitar a falência, a Reserva Federal Americana (Fed) tivesse injectado 62,4 mil milhões de euros?!?!
Para a Casa Branca, o acontecido foi "desprezível".

Martin Sullivan, responsável pela liderança da empresa, depois de ter sido questionado sobre este "incidente", confortavelmente respondeu que o evento estava programado desde 2007 e que "apesar da situação actual, seria importante honrar este compromisso".

É caso para dizer, entre outras coisas: "Perdido por cem, perdido por mil."


3 postas de pescada:

Anónimo disse...

Caríssima blogista (ou lá o que lhe quiseres chamar:s)
De facto não vamos ser piquinhas ao ponto de especular sobre as metecidas e modestas ferias dos senhores?? Até parece que não és portuguesa, entramos ha não sei quanto tempo na pura e dura crise (entrar entrar como quem diz, esse é o nosso estado desde que me conheço por gente), o tuga tadinho não tem dinheiro para mandar tocar um cego, para ir ao médico para o que quer que seja de relevante mportancia, mas para a semanita de ferias no mes de agosto no Algarve ninguem lhe tira, é isso e o tal carrito do cenário estacionado À porta da barraca... brrr isto enerva-me um bocadinho... lol
mas olha com tanta treta que já aqui escrevi esqueci-me do que realmente queria dizer... :s
Enfim já sabes o k a casa gasta ;)
Crise nos States... não me convenço que ela existe mesmo... especulação, show off,jogadas politicas... tudo possíveis motivos mas não acredito no drama todo que pintaram, afinal já viste onde já vai o preço do barril? Qualquer dia está em promoção: compre um barril leve 2!!

M.J.

Joacine Katar Moreira disse...

Pois, a dita crise é SPA (Só P´ra Alguns) como comprova o teu texto. Faz-me lembrar conversas que tenho com alguns conhecidos e amigos, em que para cada um de nós a expressão "não tenho dinheiro" tem um significado e um valor diferentes...

Grão de Areia disse...

Joacine,

Como eu sei do que estás a falar quando te referes ao diferentes conceitos de "não tenho dinheiro"...

Um forte abraço e continua a aparecer.