sábado, 16 de fevereiro de 2008

Hotel & SPA para Gays no Algarve



Ainda no semestre passado, a propósito de uma cadeira, fizemos uma brochura idealizada que vendia Berlim como destino para este segmento de mercado, em franca expansão e que se apresenta como economicamente muito interessante: o mercado Gay.

Este segmento está a despertar cada vez mais interesse ao Turismo por representar um género de turista habitualmente requintado e adepto da primazia pela qualidade e com um atraente "pocket money", pelo que se vão observando, criações de produtos exclusivos, como é o caso desta notícia, no "nosso" Algarve.

Há pouco, ao passar na cozinha, passo os olhos no "Postal do Algarve" de 14 de Fevereiro e qual não é o meu espanto quando leio que o Algarve foi pioneiro no país na abertura de um Hotel aliado ao conceito de SPA exclusivamente para Gays, em Albufeira.

Aconselho a leitura abaixo!

Thermas Pride - Guest House & Spa for Men


O aviso "Dark Night" à porta prenuncia uma noite diferente no Thermas Pride.
O jacuzzi, os recantos escuros e uma área sadomasoquista são atractivos num espaço gay que se afirma como único no país.
Com hotel e SPA e onde mulheres não entram,desde o Verão que o espaço funciona numa vivenda situada na Av. dos Descobrimentos em Albufeira, que passa despercebida à maioria e onde, só depois de um olhar mais atento, se vê um letreiro com a inscrição
"Thermas Pride - Guest House & Spa for Men".
Os quartos destinam-se a qualquer casal, mulheres incluídas, mas a utilização do Spa é exclusiva para homens, explicou M.Poeira, que sublinha que este é o único espaço gay do país que alia o conceito de hotel e Spa.

Com uma média diária de 15 clientes, a zona da sauna é requisitada sobretudo por portugueses, na sua maioria naturais do Algarve, e só no Verão se regista maior afluência de estrangeiros.
À entrada - e a troco de oito euros, valor da entrada no SPA - é logo distribuído um kit composto por toalha, chinelos, chave para cacifo e preservativo, acessório que ali não falta, frisa M. Poeira, 40 anos, que gere o espaço desde Janeiro.
Umas escadas estreitas conduzem à zona designada como sauna, aberta a partir do meio tarde até de madrugada e onde os clientes podem desfrutar de um jacuzzi com ecrã de televisão, banho turco e sauna.
Mas, apesar das altas temperaturas, as zonas mais quentes são mesmo a sala de vídeo, onde pode assistir-se a filmes pornográficos gay, o recanto sadomasoquista e o quarto escuro, o mais frequentado, segundo a gerência.
Na sala sadomasoquista, uma espécie de baloiço desafia a brincadeiras mais ousadas e o quarto escuro, em forma de labirinto, convida a jogos de "toca e foge" apimentados pela ausência total de luz.
Com uma actividade profissional paralela que consegue fazer coexistir no mesmo espaço, mas que prefere não revelar, M.Poeira garante que a relação com a vizinhança é tranquila, muito graças à discrição dos clientes.
"Deve haver pessoas que nem sabem que estamos aqui", observa, acrescentando que para os clientes que queiram evitar ser expostos há uma entrada mais discreta, pelas traseiras, porque "ainda há muita discriminação".

(cit in Postal do Algarve, edição 14 Fevereiro 2008)



Fica também à velocidade de um clique um site para hóteis gay friendly no Algarve que achei interessante.



2 postas de pescada:

Anónimo disse...

Seria muito bonito se fosse verdade.
Como sempre ou a imprensa exagerou ou os donos mentiram, estive lá e estava ás moscas.

joao Carlos disse...

parabens ao novo dono das Thermas-pride.
Agora sim..a sauna vai de bom a melhor..tenho lá ido ao fim de semana e tem estado muito bom.
abraço